Estratégias preciosas para você manter clientes B2B e B2C

marketing b2b e b2c

Na última semana, a Projetual, Agência de Comunicação que fundei, lançou o e-book Como acelerar os processos de negociação B2B na era digital? Nele, você encontra de forma detalhada o que é o modelo de negociação B2B, por que a sua empresa deve ficar atenta ao digital, entre inúmeros assuntos relacionados ao tema. Então, para complementar este importante assunto, hoje nós vamos falar sobre como manter clientes nos modelos B2B e B2C. Venha comigo. 🙂

Diferenças entre os modelos B2B e B2C

De forma simples e objetiva, no modelo B2B (Business to Business), os processos de venda ocorrem entre empresas, enquanto no modelo B2C (Business to Consumer) as transações são realizadas entre organizações e os próprios consumidores finais.

No B2B, as vendas costumam ser em grandes quantidades e com uma certa regularidade definida no momento da contratação da empresa, pois se trata de um processo que envolve uma relação duradoura entre organizações. No B2C, o volume de vendas é difuso, pois qualquer pessoa pode adquirir aquele produto.

Não há um método melhor do que o outro, pois as organizações podem atuar em ambos os segmentos. Com isso, os processos de vendas se tornam ainda mais interessantes e envolvem estratégias distintas para atrair novos consumidores. Abaixo você confere estratégias para manter clientes no modelo B2B e no modelo B2C, continue com a gente.

Estratégias para manter clientes B2B

De acordo com pesquisa publicada pela State of B2B Marketing, 35% dos profissionais de marketing B2B classificam a satisfação do cliente como principal indicador de sucesso.

Para tal, não há fórmula mágica, é preciso prestar um excelente serviço com foco nos detalhes para conquistar bons resultados e também ter um atendimento de qualidade. Lembre-se: o cliente deve ser seu amigo, ouça com atenção e faça essa relação ser duradoura.

Outra dica fundamental é a seguinte: você deve trazer novas ideias de como auxiliar o seu cliente. Quanto mais for seu interesse em ajudar, melhor vai ser essa relação. Mas não faça isso de uma forma invasiva, respeite os limites dos seus clientes e vá ganhando confiança com o tempo. Acredite, esta dica vale ouro.

Leia também: Metodologia ágil: o que é e como ela tem ajudado empresaas.

Estratégias para manter clientes B2C

No modelo B2C, o leque de clientes é, normalmente, mais diverso do que no modelo B2B, por isso, é fundamental conhecer bem o seu consumidor, quanto melhor você conhecê-lo, mais vai poder ajudá-lo.

E você está me perguntando: “Como posso ajudar meu cliente, Milena?” A minha resposta é simples: produza conteúdo de qualidade para ajudar o seu consumidor, tenha um interesse genuíno em ajudá-lo.  Ter este propósito pode gerar uma resposta positiva e até mesmo fidelizar a relação entre você e seu consumidor.

Lembre-se: ter as mídias sociais do seu negócio ativas, ter um blog com artigos atrativos e e-mails personalizados que realmente gerem valor aos usuários podem ser ferramentas excelentes para você conquistar o seu e-shopper.

Essas são apenas algumas dicas para manter clientes nos modelos B2B e B2C, no e-book: Como acelerar os processos de negociação B2B na era digital? Você tem acesso a informações mais completas sobre o tema. Não deixe de conferir. 

Quer ler mais conteúdos como este? Acompanhe o meu blog, toda semana tem conteúdo atualizado para você entender mais sobre Marketing Digital. Ficou com alguma dúvida? Entre em contato comigo, estou aqui para te ajudar.

BBB 2021: 3 lições que Gil do Vigor pode ensinar à sua marca

Fonte: https://todateen.uol.com.br/wp-content/uploads/2021/02/Gilberto-1.jpg

A Projetual Comunicação publicou recentemente um artigo sobre uma das participantes do BBB 2021 que mais se destacou no digital. E para complementar este assunto, eu preparei este texto para te mostrar 3 lições que Gil do Vigor pode ensinar a sua marca. Vem comigo?

BBB 2021

O Big Brother Brasil 2021 vai, sem dúvidas, deixar saudades. Essa edição conquistou recordes nunca antes vistos. Só para se ter uma ideia, a eliminação da cantora Karol Conka contou com 99% de rejeição. Mas não de ódio vive o telespectador, o Brasil também caiu de amores por Gil do Vigor e Juliette Freire, os novos queridinhos do país.

Autenticidade e coerência são as marcas para o sucesso

O primeiro passo que você precisa entender sobre BBB é que cada um dos participantes é uma marca, nem sempre eles vão agradar o público, mas o que não pode faltar em cada um deles é autenticidade e coerência. Quem deseja se destacar precisa investir em uma imagem que gere confiança. Isso vale para os participantes, mas também para o seu negócio.

Erre, mas reconheça

Gil do Vigor foi, sem dúvidas, um dos grandes protagonistas do BBB 2021. Até Tiago Leifert, apresentador do programa, revelou que o participante elevou tanto o nível do programa que as próximas seletivas vão ser ainda mais difíceis para os novos candidatos ao reality.

Gil não teve uma trajetória linear. Ele foi de mocinho a vilão e novamente caiu nas graças do público. O que diferenciou sua trajetória da de outros personagens que tiveram alta rejeição no programa foi o fato de Gil reconhecer seus erros e buscar formas de repará-los.

De mocinho a vilão e de vilão a humano. Imagem: Em Off.

Converse com seus públicos

Seus públicos precisam entender o que a sua marca deseja transmitir. O Gil ficou famoso na edição por fazer VT com o público. O participante não podia ver uma câmera que conversava com ela, dizia seus desejos, suas aspirações e, frequentemente, pedia desculpas por suas ações na casa.

Ao estabelecer esse contato direto com o telespectador, Gil não dava margens para a interpretação, ele mesmo assumia os seus posicionamentos. E este é o comportamento que o seu negócio deve mostrar, principalmente, no digital.

O que Gil do Vigor pode ensinar a sua marca?

Gil do Vigor pode ensinar a sua marca a ter autenticidade, assumir os erros e ter uma comunicação clara e assertiva com os públicos. Quem busca sair na frente da concorrência não deve ter medo de se arriscar. Se você está seguindo esses passos, eu acredito que você está no caminho certo.

Lembre-se: não existe uma fórmula mágica para o sucesso, o que há é coerência, consistência e trabalho duro. Muitas empresas me procuram para construir uma imagem forte para suas marcas. Mas isso só ocorre quando estes elementos estão presentes.

Atualmente, Gil já é o participante homem mais seguido de todas as edições do Big Brother, ele é uma grande case de sucesso quando o assunto é autenticidade e acredito que você também pode se tornar. Seja criativo e deixe a ousadia invadir a sua marca.

Gostou desse conteúdo? Acompanhe o meu blog, toda semana tem artigos para te mostrar novos caminhos para construir uma imagem forte para a sua marca. E se quiser uma consultoria, entre em contato comigo, vou te ajudar a elaborar uma estratégia personalizada para sua empresa deslanchar no digital.

4 passos para motivar minha equipe em momentos de crise

motivacao

Já falei por aqui sobre como empresas podem se tornar resilientes, mas agora o nosso papo é como você pode ajudar seus colaboradores criando um ambiente ideal. Se você já se perguntou “como motivar minha equipe?” esse texto é pra você. Bora lá?

Liderança inspira confiança

Para enfrentar crises, mais do que nunca, sua empresa precisa investir numa liderança inspiradora. Ao longo da minha carreira na Comunicação, percebi que a motivação é peça chave para conquistar confiança, engajamento e resultados positivos.

Muitas vezes, as empresas investem em comunicação externa, mas esquecem de olhar para dentro das empresas. Você sabe me dizer quem são as pessoas que compõem o seu time? Como estão essas pessoas? Quais são as suas dores? Como você pode ajudá-las a desenvolver seus pontos fortes?

Lembre-se: são seus colaboradores que vão realizar, grande parte, dos serviços da sua empresa. Manter um bom relacionamento com eles é essencial para construir uma marca sólida.

Leia também: Metodologia ágil: o que é e como ela tem ajudado empresas

Como motivar minha equipe?

É possível responder essa pergunta indicando 4 passos: empatia, coragem, reconhecimento e assertividade. Respeito e admiração formam uma liderança inspiradora.

Empatia

O primeiro passo é ter empatia, se um colaborador, sem motivos explícitos, começou a ter um desempenho inferior ao que ele entregava, pode ser sinal que algo não está bem com ele.

Este é o momento certo para você abrir espaço ao diálogo, uma boa comunicação é aquela em que as duas partes podem falar sem medo. Escolha as palavras certas, mostre como sua empresa se preocupa com a sua equipe.

Encoraje novas lideranças

Um líder inspirador é aquele que motiva as pessoas a liderarem e se tornarem protagonistas em suas redes de conexão. Quando a pessoa se sente motivada, ela entende que faz parte da cultura da organização e, com isso, busca entregar o seu melhor para a organização.

Reconheça seus colaboradores

Muitas vezes, um feedback positivo pode mostrar a pessoa que ela está seguindo o caminho certo. No meu ponto de vista, um dos grandes erros dos gestores é quando eles apontam apenas as falhas dos colaboradores, isso torna o ambiente de trabalho insustentável a longo prazo.

Saiba criticar com respeito

Apontar erros e falhas não é uma tarefa fácil. Uma palavra errada pode desmotivar completamente o seu colaborador e desencorajá-lo em seu trabalho. Quando for fazer uma crítica, lembre-se de fazer isso num espaço privado. Nada de expor a pessoa em público, hein.

Seja assertivo, compreensivo e mostre-se disposto a entender o que aconteceu e também compreender como você pode ajudá-lo a melhorar. Motivar sua equipe é uma tarefa diária e exige acolhimento, cuidado e clareza.

Por que é importante motivar minha equipe?

Muitos empreendedores me procuram porque desejam que suas empresas sejam bem-vistas no mercado. Mas isso só acontece quando a empresa tem uma base sólida. Lembre-se: o seu colaborador é o seu primeiro cliente, quando ele não se sente bem no ambiente de trabalho é sinal que algo precisa mudar na cultura da empresa.

Quando um time dá o seu melhor, os resultados são melhores. Isso é bom tanto para os colaboradores quanto para a empresa.

Quer mais dicas como essa? Fique de olho aqui no blog, toda semana tem conteúdo novinho para você. Se ficou com alguma dúvida, entre em contato comigo.

Metodologia ágil: o que é e como ela tem ajudado empresas

metodologia agil

Momentos desafiadores e crises acontecem para todas as empresas. Atualmente, atravessamos um dos períodos mais críticos que já conhecemos, e que exige reinvenção. E existe uma ferramenta que está ajudando muitas empresas nessa questão: a metodologia ágil.

Calma lá que já vou te explicar o que significa essa metologia e como ela pode ser útil em momentos de crise. Siga a leitura!

De onde veio a metodologia ágil

Estamos falando aqui de um método de trabalho nascido entre empresas de TI, mas que trouxe ideias tão relevantes que foi sendo adaptado para vários modelos de negócios.

Em 2001, um grupo de desenvolvedores de software lançou o “Manifesto Ágil”, uma defesa de uma nova maneira de trabalhar, muito mais dinâmica e processual, que prezava pelo desenvolvimento constante.

De forma geral, a metodologia ágil otimiza os processos de desenvolvimento e tomadas de decisão, para que a burocracia não atrapalhe entregas e melhorias. É um método mais flexível, que agrega possíveis mudanças ao longo do caminho e consegue entregar algo muito superior no fim.

No Manifesto Ágil encontramos quatro pontos essenciais para entender a metodologia:

  • Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas
  • Produto funcional mais do que documentação abrangente
  • Colaboração do cliente mais que negociação de contratos
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano

Um modelo tradicional de trabalho segue geralmente um script bem definido para condução das etapas: um processo só acontece depois que o anterior é aprovado. Parece familiar, não é?

Esse modelo funciona, mas gasta tempo. Além disso, ele dificulta a superação de um evento inesperado – como uma crise financeira, por exemplo, ou uma demanda muito urgente.

Ilustração comparando modelos tradicionais (acima) e modelos ágeis (abaixo).
Autor: Henrik Kniberg. Fonte: Runrun.it

Na metodologia ágil, várias etapas do trabalho podem ser feitas ao mesmo tempo e de forma coordenada. Envolve pesquisa e testes constantes para saber as possibilidades, o que funciona e o que deve ser descartado.

Na prática, um grupo de trabalho ágil não vai entregar apenas a etapa final. Ele vai entregar várias etapas de forma pontual, para que sejam discutidas, testadas e aceitas à medida que são analisados os resultados. Não são seguidas fórmulas engessadas, mas verificadas as opções e escolhida a melhor.

Também há uma participação constante com os clientes e/ou usuários do produto ou serviço sendo desenvolvido, que contribuem para as escolhas. Afinal, é preciso saber a opinião de quem vai realmente utilizar aquilo que está sendo criado.

Todas as empresas ágeis contam com uma estrutura preparada para isso: líderes responsáveis por organizar os diversos setores; compartilhamento de dados em tempo real; trabalho em rede; softwares para realizar a gestão dos processos etc. A adoção de tecnologias é essencial, e a metodologia deve ser aplicada em toda empresa para funcionar de verdade.

Como a metodologia ágil ajudou empresas

Um estudo da consultoria BearingPoint, que entrevistou empresas ágeis, conferiu que 60% delas conseguiu manter o desempenho pré-crise da pandemia de COVID-19, e que 71% delas conseguiu se adaptar ao trabalho remoto por causa da estrutura da agilidade. Incrível, não é?

A realidade atual, imprevisível em vários setores, competitiva ao extremo e com demandas cada vez mais urgentes obriga soluções mais rápidas e flexíveis. A metodologia ágil está aí para isso.

Se adaptar com o contexto e facilitar a resolução de crises é um dos focos da metodologia ágil, e por isso ela pode ser um pilar para a construção de empresas resilientes. Sobre este assunto, você pode ler um artigo que escrevi clicando aqui.

Eu sei que escolher o melhor processo, prática e metodologia para seguir com seu negócio não é uma tarefa fácil. Felizmente existem os serviços de consultoria que pode clarear os caminhos certos.

Quem sabe uma consultoria não é a escolha certa para ajudar o seu negócio? Clique aqui e conheça mais sobre esse serviço!

Use a Comunicação ao seu favor: a honestidade é a chave para o sucesso do seu negócio

comunicacao_empresarial

Quanto mais você se esforça e mostra isso aos seus públicos, maior será o seu retorno. Ao longo da minha carreira na Comunicação, percebi que a honestidade é a chave para o sucesso do seu negócio.

Já falei por aqui sobre como definir uma empresa resiliente, especialmente, em um cenário de mudanças. Mas hoje o nosso papo é sobre como fazer do seu negócio um case de sucesso.

Como empreendedores devem agir para transformar seus negócios?

Muitos empreendedores me procuram para saber como o Marketing Digital pode ajudá-los a vender mais. A minha resposta é sempre a mesma: não existe uma fórmula mágica para fazer o seu negócio disparar em vendas de uma hora para outra.

Para mim, o sucesso de um negócio depende de como você trata os clientes, a qualidade dos seus produtos e/ou serviços, infraestrutura adequada, entre inúmeros exemplos. Mas a partir disso, você deve estar se perguntando: “Qual é o papel da comunicação neste processo?”

Leia também: Como deve ser o mundo pós-pandemia?

Qual o papel da comunicação no sucesso de uma organização?

O papel da comunicação é encontrar uma maneira criativa de mostrar o melhor da sua organização aos seus públicos. Na Projetual, agência que eu atuo como CEO, o foco é sempre mostrar os pontos positivos do seu negócio.

Na Projetual, nosso mapeamento se concentra em verificar quais são os pontos fortes e fracos da sua empresa e como podemos exibir esses pontos positivos de forma atrativa para os seus públicos — a honestidade é a chave para o sucesso, nunca se esqueça disso.

A honestidade é a chave para o sucesso do seu negócio?

Se você ainda está se questionando se a honestidade é a chave para o sucesso do seu negócio, saiba que essa questão nunca deve vir como uma dúvida, e sim uma afirmação.

Ao longo da minha carreira, já vi muitos empreendedores prometendo mais do que podiam cumprir para os seus clientes e o resultado era (quase) sempre desastroso.

Já pensou falar sobre algo que a sua empresa não faz e cair na mentira? Não dá, não é mesmo? Isso, provavelmente, poderia se transformar em uma crise empresarial dependendo da proporção que esta inverdade tomar.

Minha dica é clara: quem deseja ter sucesso com seu negócio (seja ele digital ou não) deve trabalhar com a verdade. Por que mentir se você pode exibir as características positivas da sua marca da forma mais criativa possível? Nunca minta, a honestidade é a chave para o sucesso do seu negócio.

Quer ajuda para mostrar os pontos positivos da sua empresa? Entre em contato comigo, a minha agência, a Projetual, é especialista em Branding e Marketing Digital.